24/05/2017

Comissão da Educação vai debater Congresso Internacional de Matemáticos

58ª Olimpíada Internacional de Matemática será realizada em julho na cidade do Rio de Janeiro

A Comissão de Educação promove nessa quinta-feira (25) audiência pública para debater o Biênio da Matemática 2017/2018 Gomes de Sousa. O debate contará com a presença do diretor-geral do Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa), professor Marcelo Viana, além de representantes dos ministérios da Educação e da Ciência e Tecnologia, Inovações e Comunicações.

A reunião será realizada às 9h30, no plenário 10.

O deputado Alex Canziani (PTB-PR), que solicitou a audiência, assinalou que o Brasil é considerado atualmente um centro de excelência na pesquisa matemática mundial, tendo sido escolhido para sediar os mais importantes eventos relacionados a esta ciência: a Olimpíada Internacional de Matemática (IMO, sigla em inglês) neste ano de 2017 e o Congresso Internacional de Matemáticos (ICM) em 2018. “A matemática é uma disciplina fundamental na formação de nossos jovens e na sua inserção social. A promoção de eventos desta natureza em nosso país é essencial para o processo de ensino-aprendizagem da matemática e para melhorar a motivação, o interesse e o desempenho de todos os atores sociais envolvidos com o seu desenvolvimento e estudo – gestores públicos e privados, professores e estudantes.

Experiência em Londrina aponta novo modelo de escolha de gestores

Secretária de Educação conta experiência de sua escolha em processo seletivo nacional para assumir a Rede de Educação da segunda maior cidade do Paraná
Cinco meses depois de assumir a Secretaria de Educação de Londrina, a professora Maria Tereza Paschoal de Moraes contou na Câmara sua experiência de participar de uma seleção nacional para comandar a Rede de Educação da segunda maior cidade do Paraná. A indicação de Maria Tereza seguiu processo inovador que pode se tornar modelo na escolha de gestores públicos. Essa é a opinião do presidente da Frente da Educação, deputado Alex Canziani (PTB-PR), que deu a ideia ao então prefeito eleito de Londrina, Marcelo Belinati, de atrair talentos para a indicação do seu novo secretário de Educação.

Secretária de Educação explica experiência inédita em Londrina


Próxima convidada para o ciclo de palestras Educação em Debate, Maria Tereza Paschoal foi escolhida para o cargo após processo seletivo nacional

A secretária de Educação de Londrina, Maria Tereza Paschoal de Moraes, é a convidada desta quarta-feira (24) para o ciclo de palestras Educação em Debate, a partir das 8 horas no plenário 10 do Anexo II da Câmara dos Deputados. Promovido pela Frente Parlamentar Mista da Educação e Comissão de Educação da Câmara dos Deputados, a apresentação, aberta ao público, terá transmissão ao vivo da TV Câmara.

17/05/2017

Ministro da Educação descarta alunos de graduação no Ciência sem Fronteiras


“O programa foi suspenso pelo governo do PT, nós tomamos a decisão de não levar adiante”, ressaltou Mendonça Filho durante audiência conjunta na Câmara (foto: Billy Boss/CD)
As comissões de Educação e de Fiscalização Financeira e Controle realizaram nesta quarta-feira (17) uma audiência pública com o ministro da Educação, Mendonça Filho. Ele apresentou as diretrizes e prioridades para este ano. O programa Ciência sem Fronteiras permanecerá com foco apenas na pós-graduação, com 5 mil bolsas em 2017.
Durante a audiência conjunta na Câmara, Mendonça Filho disse que, ao assumir no ano passado, o Ministério da Educação estava em situação difícil. “Encontramos orçamento zero para matrículas no Pronatec [Programa Nacional de Acesso ao Ensino Técnico e Emprego], e as dívidas acumuladas somavam, no dia 13 de maio de 2016, R$ 600 milhões”, disse.

10/05/2017

Colaboração será fundamental para superar atraso na Educação, diz especialista


O regime de colaboração será um mecanismo fundamental para o Brasil superar as enormes deficiências que ainda enfrenta na Educação. Foi o que afirmou hoje o chefe de Projetos do Banco Interamericano de Desenvolvimento (BID), João Marcelo Borges, no ciclo de palestras Educação em Debate, promovido pela Frente Parlamentar Mista da Educação e Comissão de Educação da Câmara.

Ele explicou que, apesar dos avanços verificados nos últimos anos, como a expansão do atendimento, a Educação brasileira ainda tem muito a avançar, especialmente na qualidade do Ensino. “Não vejo maneiras de enfrentar as deficiências da Educação brasileira se não for pela via da colaboração. Os resultados de 2015 do Pisa, programa internacional que avalia estudantes de vários países com alunos de 15 anos de escolas públicas e privadas, indica que a média de desempenho dos nossos melhores alunos é pior que a média dos piores alunos da Coréia do Sul”, comparou ele.

Borges explicou que apesar de ser um tema central para a Educação brasileira, a implementação do regime de colaboração ainda é um desafio. O Plano Nacional de Educação previa que a sua regulamentação deveria ter sido instituída em lei até 2016, o que não ocorreu ainda.

04/05/2017

Frente garante apoio do Congresso às propostas do governo para melhorar a Educação

Canziani prometeu ao ministro Mendonça Filho ajuda de deputados e senadores na aprovação de políticas públicas para a melhoria do Ensino no País

O presidente da Frente Parlamentar Mista da Educação, deputado Alex Canziani (PTB-PR), prometeu ao ministro da Educação, Mendonça Filho, apoio do Congresso nas iniciativas do governo para melhorar a Educação brasileira. “O desafio de todos é melhorar a qualidade da educação”, defendeu Canziani ao propor sintonizar as discussões das políticas traçadas pelo MEC e pelos parlamentares.

A afirmação foi feita nessa quarta-feira (3) durante encontro da Frente para traçar as estratégias de atuação do grupo, que contou com a participação do ministro e de parte do segundo escalão do MEC, além de especialistas e outras autoridades.

Mendonça Filho disse que espera contar com o apoio dos parlamentares e deixou clara também a disposição do governo de unir esforços. “Precisamos cada vez mais construir consensos para melhorar Educação brasileira”, ressaltou ele. Ele lembrou as principais conquistas do seu período à frente do MEC até aqui, como a aprovação da Reforma do Ensino Médio e a conclusão da Base Nacional Comum Curricular do Ensino Fundamental I e II.