31/08/2015

Especialistas analisam modelos de administração escolar pelo mundo

O Instituto Unibanco e a Folha correalizam o Seminário Internacional Caminhos para a Qualidade da Educação Pública: Gestão Escolar, que acontece nos dias 2 e 3 de setembro, em São Paulo.



SEMINÁRIO INTERNACIONAL CAMINHOS PARA A
QUALIDADE DA EDUCAÇÃO PÚBLICA: GESTÃO ESCOLAR
QUANDO Quarta (2/9) e quinta (3/9)
HORÁRIO Das 8h45 às 18h
ONDE Espaço Immensitá (av. Luiz Dumont Villares, 392, Jardim São Paulo)
INSCRIÇÕES gratuitas, pelo site www.seminariogestaoescolar.org.br

29/08/2015

Comissão aprova divulgação obrigatória de benefício fiscal para escolas privadas


Dep. Edmilson Rodrigues (PSOL-PA): objetivo primordial da proposta é a transparência das informações públicas

A Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados aprovou, na quarta-feira (19), projeto que obriga a Receita Federal, o Ministério da Educação e o Instituto Nacional de Seguro Social (INSS) a divulgarem semestralmente, na internet, o valor dos benefícios fiscais concedidos às instituições privadas de ensino, com ou sem fins lucrativos.

28/08/2015

Documentário 25 anos do ECA: Toda Criança é Criança


O documentário relembra as mobilizações em favor do Estatuto da Criança e do Adolescente, quando centenas de meninos e meninas de rua ocuparam o Plenário da Câmara dos Deputados para votar simbolicamente a aprovação do Estatuto. Também são ouvidos alguns parlamentares atuantes na aprovação – entre eles a relatora do projeto na Câmara dos Deputados, Rita Camata, e a deputada federal Benedita da Silva (PT/RJ). O deputado federal e médico Osmar Terra (PMDB/RS) comenta sobre a importância de se proteger a primeira infância, fase inicial do desenvolvimento da criança.
A produção relata experiências vivenciadas em Brasília e em Jaboatão dos Guararapes, município integrante da Região Metropolitana de Recife. Tratam-se de ações alinhadas à rede de proteção à infância e à juventude estabelecidas pelo Estatuto da Criança e do Adolescente.

DEBATE: Crise nas universidades

O orçamento do Ministério da Educação sofreu o terceiro maior corte: R$ 9,4 bilhões, perdendo somente para Cidades e Saúde

Renato Araújo/ABr

Ao assumir seu novo mandato, a presidente Dilma Rousseff lançou o slogan “Brasil - Pátria Educadora”, o que foi muito bem recebido. Afinal, a preocupação com a educação é de todas as classes sociais e de todos os setores produtivos. No entanto, cinco meses depois, o orçamento do Ministério da Educação sofreu o terceiro maior corte: R$ 9,4 bilhões, perdendo somente para Cidades e Saúde.

27/08/2015

Campanha pretende levar banda larga para todas escolas


“A melhor internet da cidade na escola” é o lema da campanha de mobilização que pretende conectar todos os colégios à rede mundial de computadores, até 2016

Em uma iniciativa pioneira no Brasil, a Fundação Lemann, o Instituto Inspirare, a Rede Nossas Cidades e o Instituto de Tecnologia & Sociedade (ITS) se uniram para lançar uma campanha de mobilização com o objetivo de levar internet rápida a todas as escolas do País, até 2016.

O assunto foi tema do Seminário Internacional “Escolas Conectadas: equidade e qualidade na educação brasileira”, promovido pela Comissão de Educação da Câmara dos Deputados nessa quarta-feira (26). 

Debatedores pedem responsabilização dos maus gestores na Educação

Alex Ferreira - CD
Deputada Keiko Ota (PSB-SP) é a presidente da Comissão Especial

A responsabilização dos maus gestores na Educação foi um dos temas mais discutidos na audiência pública promovida nesta quarta-feira (26) pela comissão especial que analisa a proposta (PL 7420/06) que estabelece a Lei de Responsabilidade Educacional.

Durante o debate solicitado pela presidente da comissão, deputada Keiko Ota (PSB-SP), a secretária-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação, Marta Vaneli, disse que espera que a proposição tenha como foco a responsabilização dos maus gestores.
Leia mais 

26/08/2015

Brasil tem educação profissional de excelência, falta disponibilizar


Diretor do Senai afirma que, ao vencer o maior torneio mundial de educação profissional, País provou ter capacidade de qualificar jovens e tornar empresas competitivas

Brasília 26 de agosto de 2015 – O Brasil conquistou este ano o primeiro lugar no maior torneio mundial de educação profissional – o WorldSkills. Competindo contra delegações de 61 países, a equipe brasileira ficou em primeiro lugar no ranking total de pontos e maior número de medalhas: 11 de ouro, 10 de prata, 6 de bronze e 18 diplomas de excelência. Eles se destacaram em provas de habilidades técnicas, individuais e coletivas para executar as tarefas da profissão dentro de padrões internacionais de qualidade.

Apesar do resultado extraordinário, apenas 8,4% dos jovens brasileiros fazem ensino profissional junto com ensino médio, enquanto na União Européia a média é 49,9% (na Áustria chega a 76,8%). Para o diretor-geral do Senai, Rafael Lucchesi, essa é razão para o baixa competitividade das empresas brasileiras.

25/08/2015

Canziani celebra resultados do IFPR no Enem


Alex Canziani: Notas colocam escolas do Instituto Federal entre as melhores do Paraná

Brasília, 25 de agosto de 2015 – Em discurso no plenário da Câmara federal nesta quarta-feira (25), o deputado Alex Canziani saudou os resultados alcançados pelos alunos matriculados nas escolas do Instituto Federal do Paraná no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

Diretor do Senai fala sobre desafios da educação profissional


Rafael Lucchesi é o convidado do “Educação em Debate” amanhã com transmissão ao vivo da TV Câmara
Brasília, 25 de agosto de 2015 – “Os Desafios da Educação Profissional no Brasil” é o tema da palestra que o diretor-geral do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI), Rafael Lucchesi, faz nessa quarta-feira (26), às 8 hs, no plenário 10 da Câmara dos Deputados. A apresentação faz parte do ciclo de palestras “Educação em Debate”, promovido pela Frente Parlamentar Mista da Educação e Comissão de Educação da Câmara. Aberta ao público, a palestra também poderá ser acompanhada ao vivo pela TV Câmara.

24/08/2015

ARTIGO - Pressão sobre o ensino superior



Alex Canziani*

O contingenciamento reduziu em quase 20% os gastos discricionários do governo federal com a educação, o que vai aumentar a pressão sobre o financiamento das universidades públicas. A crise já havia se instalado em várias instituições federais com a restrição orçamentária do início do ano e tende a se agravar por outros movimentos. O Supremo Tribunal Federal (STF) deve decidir em breve contra a cobrança de mensalidades para cursos de pós-graduação lato sensu nas universidades públicas, enquanto governadores e prefeitos cobram maiores repasses da União para o ensino básico.

Acossados pela Lei de Responsabilidade Fiscal, prefeitos e governadores querem que o Planalto complemente o pagamento do piso nacional dos professores. As transferências da União para Estados, DF e municípios financiar a educação básica totalizaram R$ 23,9 bilhões em 2014.

Leia mais

20/08/2015

Gestores defendem cobrança por cursos de especialização em IES públicas


Representantes da Unesp, UFMA, UFRPE e do MEC argumentam que cobrança permite priorizar gastos públicos nos cursos regulares. Presidente da Andes foi contra.

Brasília, 20 de agosto de 2015 – Gestores de universidades públicas e representante do MEC defenderam hoje na Câmara a aprovação da PEC 395/14, que permite a cobrança de cursos de especialização pelas instituições públicas. Entre outros argumentos, defenderam que o pagamento de mensalidades por cursos voltados para o aperfeiçoamento profissional permite priorizar a aplicação dos recursos públicos nos cursos regulares e na pesquisa científica das universidades públicas.

Judiciário e universidades defendem caráter pedagógico para Responsabilidade Educacional

Foto: Antônio Araújo/CD

Representantes do Poder Judiciário e de universidades defenderam nesta quarta-feira (19) na Câmara um caráter pedagógico para a Lei de Responsabilidade Educacional.

Eles estiveram em audiência pública realizada pela comissão especial que analisa a proposta (Projeto de Lei 7420/06) na Câmara.

O ministro do Superior Tribunal de Justiça Sérgio Luiz Kukina afirmou que os tribunais superiores são contrários a sanções que envolvam suspensão de repasses das verbas para educação. "Para o gestor que se imponha a ele, todas as penalidades possíveis no plano da lei de improbidade, da lei que trata das infrações político-administrativas, crimes de responsabilidade, seja o que for. Mas, não se deve cortar as transferências para uma área tão sensível quanto a da educação." (Agência Câmara)
Leia mais

Especialistas defendem uso de recursos educacionais abertos no Brasil

Foto: Lúcio Bernardo/CD

Em seminário na Câmara federal, os debatedores defenderam a aprovação de projeto de lei que regulamenta a concessão de direitos autorais de material educacional para o governo federal

Seminário internacional promovido pelas comissões de Educação e de Cultura reuniu especialistas na defesa de um assunto ainda incipiente no Brasil: o uso de conteúdo educacional compartilhado por meio de licenciamento aberto para estudantes de todos os níveis educacionais, os chamados Recursos Educacionais Abertos (REA). (Agência Câmara)

Leia mais

Recursos abertos são usados em Harvard e no MIT, nos Estados Unidos

Laboratório hacker apresenta aplicativos sobre educação e participação política

19/08/2015

Presidente da Frente Parlamentar da Educação visita sede do Impa no RJ

 Arthur Ávila (Medal Fields 2014), Marcelo Viana, Alex Canziani e Jacob Palis

O presidente da Frente Parlamentar da Educação no Congresso Nacional, deputado Alex Canziani (PTB-PR), visitou este mês o Instituto Nacional de Matemática Pura e Aplicada (Impa) no Rio de Janeiro a convite da direção. Ele é autor do projeto de lei (PL 2.496/15) que institui 2017 e 2018 o Biênio da Matemática no calendário oficial brasileiro. Ligado ao Ministério da Ciência e Tecnologia, o Impa mantém programa de pós graduação e pesquisa reconhecidos internacionalmente.

Comissão aprova regulamentação para empresas juniores de universidades

Dep. Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO)

As empresas juniores têm como objetivo realizar projetos e serviços que contribuam para a formação profissional dos estudantes, unindo teoria e prática.

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou a regulamentação de empresas juniores – aquelas criadas por universitários no âmbito da instituição de ensino superior para desenvolvimento acadêmico e profissional dos alunos. Trata-se do Projeto de Lei 8084/14, do Senado.

O texto foi aprovado com três emendas da relatora, a deputada Professora Dorinha Seabra Rezende (DEM-TO), que alterou o projeto original para definir a relação entre a empresa e a instituição de ensino superior.

A universidade terá autonomia para definir, por normas internas, como será o reconhecimento da empresa júnior, mas o regulamento deverá ser elaborado com representantes das empresas.

Especialistas apoiam fim da gratuidade de pós-graduação lato sensu em universidades públicas

Deputados Cléber Verde (PRB-MA), relator; e Pedro Fernandes (PTB-MA), presidente 

A proposta analisada pela comissão especial especifica na Constituição que a obrigatoriedade do ensino público gratuito não atinge os cursos lato sensu, ou seja, o ensino superior na rede pública será gratuito apenas nos cursos regulares de graduação, mestrado e doutorado.

12/08/2015

Deputado Alex Canziani comemora resultado do prêmio Darcy Ribeiro

Foto: Câmara dos Deputados

A Fundação Maria Cecília Souto Vidigal (FMCSV) foi uma das três agraciadas com o prêmio Darcy Ribeiro. A votação foi realizada e apurada hoje (12) na Reunião Deliberativa da Comissão de Educação, na Câmara dos Deputados. Os outros dois vencedores foram Daniel Tojera Cara e Professora Débora Seabra.

O presidente da Frente Parlamentar da Educação do Congresso Nacional, deputado Alex Canziani (PTB-PR), indicou a FMCSV para concorrer ao prêmio Darcy Ribeiro e ficou satisfeito com a escolha da Comissão de Educação. “Agradeço aos deputados pela eleição da Fundação Maria Cecília Souto Vidigal, pois esta é uma forma de mostrar a relevância do trabalho que ela faz em prol da primeira infância. Esse apoio e reconhecimento são merecidos”, destaca Canziani.

11/08/2015

Reitores questionam ministro sobre cortes nas IES

Foto: Isabelle Araújo / MEC

A Associação Brasileira dos Reitores das Universidades Estaduais e Municipais (Abruem) esteve reunida com o ministro da Educação, Renato Janine Ribeiro, para cobrar mais recursos às instituições de ensino superior dos estados e municípios (IES). O presidente da Frente Parlamentar da Educação do Congresso Nacional, deputado Alex Canziani (PTB-PR), também participou do encontro, realizado ontem no Ministério, em Brasília. Canziani destacou o momento importante da reunião, pois foi a primeira audiência de membros da associação com o ministro da Educação no Governo da presidente Dilma. O presidente da FPE será o interlocutor para demover o impasse que existe entre o MEC e a Abruem.

Além do corte no orçamento da Educação, os reitores estão preocupados com a exclusão das IES estaduais e municipais de políticas públicas nacionais, como o Programa Incluir, o Plano Nacional de Assistência Estudantil (PNAES), a Reestruturação e Expansão das Universidades Federais (REUNI), Mais Cultura nas Universidades, entre outros.

05/08/2015

Educação integral: ferramenta de qualidade e equidade no ensino



Revista Gestão Educacional
Escrito por Melina Pockrandt
Em 2007, as escolas estaduais de ensino médio de Pernambuco ficaram em 21º lugar na classificação do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb). Em 2013, o estado alcançou o 4º lugar no mesmo índice e foi o único do Nordeste a figurar entre os dez primeiros colocados. Entre as muitas estratégias colocadas em prática pela Secretaria da Educação de Pernambuco, destaca-se o Programa de Educação Integral, que hoje representa 328 instituições e 45% dos alunos de ensino médio do Estado. Até o fim de 2015, o número deve chegar a 50% com a abertura de 12 novas escolas. “O projeto iniciou com apenas um colégio, em 2004, e depois se expandiu progressivamente. E os resultados têm sido extraordinários. Somos o Estado que mais avançou no Ideb e vemos que os alunos de escolas integrais têm desempenho bem maior que os de escolas regulares”, comenta Frederico da Costa Amâncio, secretário estadual da Educação de Pernambuco.